sexta-feira, 21 de maio de 2010

Teresa


A primeira vez que vi Teresa
Achei que ela tinha pernas estúpidas
Achei também que a cara parecia uma perna

Quando vi Teresa de novo
Achei que os olhos eram muito mais velhos que o resto do corpo
(Os olhos nasceram e ficaram dez anos esperando que o resto do corpo nascesse)

Da terceira vez não vi mais nada
Os céus se misturaram com a terra
E o espírito de Deus voltou a se mover sobre a face das águas.

Manuel Bandeira

2 comentários:

  1. Sempre que passo por aqui me deparo com uma bela poesia! Fascinante...

    ResponderExcluir
  2. "Da terceira vez não vi mais nada"
    Ainda bem. Bjsssss

    ResponderExcluir

Adoro saber tua opinião!
Obrigada por participar.