sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Eu volterei




Meu companheiro de vida será um homem corajoso de trabalho,
servidor do próximo,
honesto e simples, de pensamentos limpos.
Seremos padeiros e teremos padarias.
Muitos filhos à nossa volta.
Cada nascer de um filho
será marcado com o plantio de uma árvore simbólica.
A árvore de Paulo, a árvore de Manoel,
a árvore de Ruth, a árvore de Roseta.
Seremos alegres e estaremos sempre a cantar.
Nossas panificadoras terão feixes de trigo enfeitando suas portas,
teremos uma fazenda e um Horto Florestal.
Plantaremos o mogno, o jacarandá,
o pau-ferro, o pau-brasil, a aroeira, o cedro.
Plantarei árvores para as gerações futuras.
Meus filhos plantarão o trigo e o milho, e serão padeiros.
Terão moinhos e serrarias e panificadoras.
Deixarei no mundo uma vasta descendência de homens
e mulheres, ligados profundamente
ao trabalho e à terra que os ensinarei a amar.
E eu morrerei tranquilamente dentro de um campo de trigo ou
milharal, ouvindo ao longe o cântico alegre dos ceifeiros.
Eu voltarei…
A pedra do meu túmulo
será enfeitada de espigas de trigo
e cereais quebrados
minha oferta póstuma às formigas
que têm suas casinhas subterra
e aos pássaros cantores
que têm seus ninhos nas altas e floridas
frondes.
Eu voltarei…
( Cora Coralina )

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Ano Novo







Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias, a que se 

   deu o nome de ano, foi um indivíduo genial.

 Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e 

   entregar os pontos.

 Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra 

  vez, com outro número e outra vontade de acreditar.  


Carlos Drummond de Andrade

domingo, 21 de dezembro de 2014

Coisas que eu sei





Não sei se a vida é curta

ou longa demais pra nós,

Mas sei que nada do que vivemos

Tem sentido, se não tocamos o coração das pessoas.
Muitas vezes basta ser:

Braço que envolve,

Palavra que conforta

Silêncio que respeita,

Alegria que contagia,
E isso não é coisa de outro mundo,

É o que dá sentido à vida.

É o que faz com que ela

Não seja nem curta,

Nem longa demais,

Mas que seja intensa
,
Verdadeira, pura...

Enquanto durar
___ Cora Coralina _

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Pare







Pare de reclamar, pare de buscar o impossível, pare 

de exigir perfeição em si mesma e nos outros, pare 

de querer encontrar lógica em tudo, pare de 

contabilizar 

prós e contras, pare de julgar as pessoas, pare de 

tentar manter sua vida sob rígido controle. 

Simplesmente, divirta-se!. 


Martha Medeiros

sábado, 13 de dezembro de 2014

O TEMPO NA LAPELA






Certa vez um pedaço de tempo
feito floco de neve
— fiapo de algodão doce
que se desfaz à lambida do toque —
caiu no meu casaco e não se dissolveu.
Permaneci com o tempo na lapela.
Me dei conta de que o pedaço de tempo
— corrosivo e nada friável —
que carregava na lapela
em vez de desaparecer
insistia em crescer
até me tomar o corpo todo
como o reconhecimento do erro
que é uma febre que não cede
ou a lembrança incômoda,
cão que nos segue
e ameaça nos morder a memória.



Ronaldo Costa Fernandes


quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Poema



Desejo Matemático,
Não vou dizer que amo.
Também nao vou dizer,
que não amo.
Porque o que sinto,
é algo mais sincero,
Do que amor.
É uma intensa verdade,
Que se constrói..Com sonhos acordados,
Acordos Sonhadores.
Não cabe a mim,
Realizar meus sonhos,
Nem é certo.
Só quero,
O que um matemático,
Deseja para um intervalo,
Vê-la sempre Integral,
Aberta ou fechada

Razek Seravhat

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Amada Sacerdotisa




Amada Sacerdotisa,

Não existe jeito errado de amar, porque o erro é também uma esperança. O 

erro é mais esperançoso do que o acerto. O erro nos leva para a compreensão. 

Você está em silêncio, eu estou gritando tinta. Cada um com seu 

temperamento.

Os dois pensam e sentem em suas ostras. O mar nos movimenta por fora e nós 


nos movimentamos por dentro.

Só temos que ir para o mesmo lado, ainda que a correnteza queira nos levar 


para o oceano mais fundo.

Temos que caminhar por dentro, nadar por dentro. Para o nosso abraço de 


espuma. Para as margens de nossos olhos.

Temos que nos apoiar em fotos, cartas, objetos, mensagens, histórias, lugares 


prediletos, pessoas que amam nosso amor.

Jamais facilitar, jamais aceitar passivamente a inexistência.

Começa o final de semana, amada Sacerdotisa. É o pior momento de minha 


espera. É onde ficaríamos juntos. Momento de aguda procura.

Quando os dias são o sofá, a cama e a mesa. Sem você, a casa desaparece. 


Sozinho na mesa, sou apenas um balcão. Sozinho no sofá, sou apenas uma 

poltrona. Sozinho na cama de casal, sou apenas um colchonete.

Hoje me acordei correndo para apagar o alarme e não acordá-la. Foi quando 


me lembrei que não estava ao meu lado. Dói lembrar. Dói ser. Dói até não ser.

Não há vontade de sair ou de ver ninguém. Não tenho coisa alguma a 


comemorar. Não é nenhum mérito continuar trabalhando e seguir a rotina, 

qualquer um faz. Não há nenhum mérito em ser um fantasma ou um morto-vivo. 

Sem o amor, não somos vistos, somos esquecidos.

Posso seguir sem você. Mas não posso viver sem você. Posso continuar sem 


você. Mas não posso viver sem você.

Permaneço parado em seu nome, com a fé de que sente a minha falta e está 


louca para vir me beijar.

Então, venha, por favor!

Te Amo.

beijo
do teu
Fabrício
(o Louco)


Daqui

domingo, 31 de agosto de 2014

Esconderijo






Esconde bem
tuas lágrimas.
Os homens desprezam
os fracos.
Esconde bem tua emoção.
Os homens
respeitam os fortes.
Esconde bem tua tristeza.
O mundo evita
os melancólicos.
Esconde bem a ti mesmo.
Os homens não gostam de se ver.


Ronaldo Costa Fernandes

sábado, 30 de agosto de 2014

Amar






"Amar é ter um pássaro pousado no dedo. 

Quem tem um pássaro pousado no dedo sabe que, 

a qualquer momento, ele pode voar”

(Rubem Alves)

domingo, 24 de agosto de 2014

Um homem inteligente falando das mulheres



Tenho apenas um exemplar em casa, que mantenho com muito zelo e dedicação, mas 

na verdade acredito que é ela quem me mantém.
Mulher vive de carinho. Dê-lhe em abundância. É coisa de homem sim, e se ela não

receber de você vai pegar de outro.

Beijos matinais e um 'eu te amo’ no café da manhã as mantém viçosas e perfumadas

durante todo o dia.
Flores também fazem parte de seu cardápio – mulher que não recebe flores murcha

rapidamente e adquire traços masculinos como rispidez e brutalidade.
Respeite a natureza. Você não suporta TPM? Case-se com um homem.
Mulheres menstruam, choram por nada, gostam de falar do próprio dia.
Não faça sombra sobre ela. Se você quiser ser um grande homem tenha uma mulher

ao seu lado, nunca atrás. Assim, quando ela brilhar, você vai pegar um bronzeado.
Porém, se ela estiver atrás, você vai levar um pé-na-bunda.

Aceite: mulheres também têm luz própria e não dependem de nós para brilhar.
O homem sábio alimenta os potenciais da parceira e os utiliza para motivar os próprios.
Ele sabe que, preservando e cultivando a mulher, ele estará salvando a si mesmo.
É, meu amigo, se você acha que mulher é caro demais, vire gay. Só tem mulher quem

pode!
Luís Fernando Veríssimo

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Só nós sabemos



Quantas vezes tentaram
Tentaram adivinhar
O que sentíamos,
e erraram.

Julgaram nossas ações, e erraram. 

Tiveram certeza,
Sobre nosso propósito,
erraram.
O que somos de verdade 
é o que queremos de fato, 
só nós sabemos. 

Só nós.

Martha Medeiros..

quarta-feira, 23 de julho de 2014

A terrível lista do mercado





A esposa já desistiu de me preparar a lista para o mercado. Meu aproveitamento foi caindo de 80% para 60% para 40%. É impossível acertar os produtos. Trata-se de um exagero de detalhes, uma personalização extremada. É muita especificidade a ser exigida de uma mente masculina. Não tenho que comprar um xampu, mas resolver uma charada. Além da marca, preciso acertar mais cinco categorias do rótulo. É xampu para cabelos semioleosos, loiros, para o sol ou sombra, para o inverno ou verão, de exposição prolongada ou reduzida ou intensa, sei lá mais o quê.

Não é mais lista de mercado, é uma tese. Logo virá com notas de rodapé e referências bibliográficas.

Se erro qualquer item, minha mulher ainda me cobra que não a conheço, que não presto atenção. Gera discussão de relacionamento e quiz show sobre tudo o que sei dela.

Perco horas conferindo as informações. Vou ao mercado de manhã e volto só de noite.

Ou trabalho ou faço super. Minha vida é este dilema.

Fabricio Carpinejar

domingo, 20 de julho de 2014

Amigo

Um amigo não racha apenas a gasolina: racha 
lembranças, 

crises de choro, experiências. Racha a culpa, racha 
segredos.
Um amigo não empresta apenas a prancha. 
Empresta o verbo, empresta o ombro, empresta o tempo, 
empresta o calor e a jaqueta. Um amigo não recomenda 
apenas um disco. Recomenda cautela, recomenda um 
emprego, recomenda um país. 
Um amigo não dá carona apenas pra festa. Te leva pro 
mundo dele, e topa conhecer o teu.
 Um amigo não passa apenas cola. 
Passa contigo um aperto, passa junto o reveillon. Um
 amigo não caminha apenas no shopping. Anda em 
silêncio na dor, entra contigo em campo, sai do fracasso 
ao teu lado.
 Um amigo não segura a barra, apenas. Segura a mão,
 a ausência, segura uma confissão, segura o tranco, o 
palavrão, segura o elevador.

Martha Medeiros

sábado, 19 de julho de 2014

Melhor






 Ah, bem melhor seria 

Poder viver em paz 


Sem ter que sofrer 


Sem ter que chorar 


Sem ter que querer 


Sem ter que se dar 





Vinícius de Moraes

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Saudade





Saudade! Palavra que dizem só existir no português,
mas que, com certeza,  todos sentimos.
Seja criança ,seja adulto,homem ou mulher,idoso.


Sentimos saudade da infância,dos cheiros que nos remetem a  coisas boas e ruins que já vivemos.

Sentimos saudades dos amigos que fizemos ao longo de nossas vidas e que foram ficando pelo caminho.
Sentimos saudades dos lugares onde já fomos e ate dos que queremos ir .
Sentimos saudades dos primos com quem   não brincamos mais.
Sentimos saudades das festinhas de garagem.
Sentimos saudades da comida da vovó.

Sentimos saudades de não ter nem uma preocupação a não ser estudar e brincar.
Sentimos saudades até da escola, de estudar,kkk.
Sentimos saudades dos professores .


Sentimos saudades de comidas que já comemos ou que queremos comer ainda.
Sentimos saudades de quem mora longe.
Sentimos saudades do silêncio e também do barulho.
Sentimos saudades de momentos felizes e até  dos tristes.
Sentimos saudades de pessoas que não veremos mais nesta vida.
Saudade significado : jeito gostoso de reviver momentos.


Clivia Calvet

domingo, 13 de julho de 2014

Proibido




Mαntenhα-se αtrás dα fαixα αmαrelα, 

não chegue muito perto,

não αcerque-se de meus trαumαs, 

não invαdα meus mistérios, 

não αtrite-se com o meu pαssαdo, 

não tente entender nαdα: 


é proibido tocαr no sαgrαdo de cαdα um.



Martha Madeiros

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Soneto do gato morto



Um gato vivo é qualquer coisa linda
Nada existe com mais serenidade
Mesmo parado ele caminha ainda
As selvas sinuosas da saudade

De ter sido feroz. À sua vinda
Altas correntes de eletricidade
Rompem do ar as lâminas em cinza
Numa silenciosa tempestade

Por isso ele está sempre a rir de cada
Um de nós, e ao morrer perde o veludo
Fica torpe, ao avesso, opaco, torto

Acaba, é o antigato; porque nada
Nada parece mais com o fim de tudo
Que um gato morto.

Vinicius de Moraes

domingo, 29 de junho de 2014

Costuras







"A gente podia poder costurar o tempo,

bordando em cima dos erros para que eles sumissem.

Costurar as pessoas que gostamos pertinho.

Costurar os domingos, um mais perto do outro.

Costurar o amor verdadeiro no peito de quem a gente ama.

Costurar a verdade na boca dos seres.


Costurar a saudade no fundo de um baú para que ela de lá não fuja.


Costurar a auto estima bem alto, pra que nunca ela caia.


Costurar o perdão na alma e a bondade na mão.


Costurar o bem no bem e o bem sobre o mal.


Costurar a saúde na enfermidade e a felicidade em todo lugar."

Janaína Cavallin)

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Ajudando africanos

Outro dia uma menina no fulgor dos seus vinte e poucos anos soprou um suspiro sabor tutti frutti no meu nariz e desabafou:
– Minha vida não está legal. Queria ir para a África, ajudar aquelas pessoas.
Fiquei pensando. Ela pretendia resolver seu problema existencial ajudando os necessitados. Interessante. É uma maneira caridosa de dar sentido à vida. Se vai funcionar, se a vida dela ganhará sentido com a solidariedade, isso é outra história. O que importa é a intenção. E a intenção dela não era ajudar qualquer necessitado, era ajudar africanos necessitados. Miséria é miséria em qualquer canto, verdade, mas a miséria dos africanos é ainda mais comovente, porque, afinal, eles são pretos e pobres, e no mundo inteiro é ruim ser preto e pobre.
Então, é muito nobre ajudar africanos. É mais charmoso, também. Ajudar pessoas na Vila Cruzeiro é uma coisa; ajudar pessoas na Somália, outra. Quem se interessaria pelos problemas da Vila Cruzeiro numa mesa de bar da Cidade Baixa? Agora, vá falar da Somália, aquele lugar distante e misterioso… Não há dúvida, ajudar os africanos tem suas recompensas, afora as da consciência apascentada.
Em todo caso, o que me interessou mesmo foi a forma que a garota encontrou de sublimar sua própria vida: ela queria, de alguma maneira, ser importante para os outros. Para alguém. O amor romântico exerce essa função. Não é por outro motivo que os caminhoneiros mais rudes vertem lágrimas na boleia quando ouvem Zezé di Camargo se esganiçar:“É o amor! Que faz eu lembrar de você e esquecer de mim!”. Zezé di Camargo, incrível!, definiu, senão o sentido da vida, a busca do sentido da vida: lembrar de você e esquecer de mim. Você só achará sentido na vida se se doar, seja para uma mulher de olhos tristes, seja para a tristeza da miséria africana.
Veja lá a Angelina e o Brad e tantos artistas ricos e famosos de Hollywood, veja o Bono, o velho George Harrison, que não está mais entre nós, e muitos, muitos outros célebres no mundo todo:eles, aparentemente, chegaram ao topo, mas, do topo, olhando para baixo, sentem a necessidade de ajudar os outros, não raro os pobres africanos, como a minha jovem amiga. A necessidade de dar. De se dar. Os outros. O mais importante são os outros. Quando é que vamos aprender isso?

David Coimbra

sábado, 14 de junho de 2014

Remédios

Eu tomo um remédio para controlar a pressão.

Cada dia que vou comprar o dito cujo, o preço aumenta.

Controlar a pressão é mole. Quero ver é controlar o preção.

Tô sofrendo de preção alto. 

O médico mandou cortar o sal. Comecei cortando o médico, já que a consulta era salgada demais.


Para piorar, acho que tô ficando meio esquizofrênico. Sério!
Não sei mais o que é real.


Principalmente, quando abro a carteira ou pego extrato no banco.
Não tem mais um Real.

Sem falar na minha esclerose precoce. Comecei a esquecer as coisas:
Sabe aquele carro? Esquece!


Aquela viagem? Esquece!


Tudo o que a "presidenta" prometeu? Esquece!

Podem dizer que sou hipocondríaco, mas acho que tô igual ao meu time:
- nas últimas.


Bem, e o que dizer do carioca? Já nem liga mais pra bala perdida...


Entra por um ouvido e sai pelo outro.

Faz diferença...


"A diferença entre o Brasil e a República Checa é que a República Checa tem o governo em Praga e o Brasil tem essa praga no governo"

" Não tem nada pior do que ser hipocondríaco num país que não tem remédio" ....

Luiz Fernando Veríssimo

sexta-feira, 6 de junho de 2014

Regras







Li em algum lugar que há uma regra de decoração que merece ser obedecida: para onde quer que se olhe, deve haver algo que nos faça feliz.


Martha Medeiros

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Tempo






 Não há tempo consumido nem tempo a economizar.


 O tempo é todo vestido de amor e tempo de amar.


 O meu tempo e o teu, amada, transcendem qualquer 

medida.


 Além do amor, não há nada, amar é o sumo da vida.



Carlos Drummond de Andrade