quarta-feira, 21 de abril de 2010

Tiradentes

Imagem: http://oglobo.globo.com/blogs/bloguinho/posts/2008/04/21/dia-de-tiradentes-98653.asp

A boca é um órgão do corpo humano? Ou o correto seria chamá-la de cavidade, orifício? A mim importa apenas sua extrema sensibilidade, que justifica, em parte, tanta gente ter medo de ir ao dentista. Em geral, as pessoas não temem esticar o braço para tirar sangue, nem se queixam da picada para tomar vacina, e não se alteram ao ir ao médico para serem examinados, mas abrir a boca para o dentista é diferente. Seja pela agonia causada pelo barulho do equipamento, seja pela intimidade bucal devassada, seja pela incapacidade de acompanhar visualmente o que está sendo escarafunchado lá dentro, a ida ao dentista está longe de ser um passeio. Hoje é dia de Tiradentes, considerado mártir da Inconfidência Mineira. Salve! Mas mártir, mesmo, é quem tem cárie.

Pra mim, a boca está diretamente ligada à felicidade. É através dela que nos alimentamos, e sem alimento não há vida de nenhuma espécie, nem feliz, nem infeliz. Pela boca, falamos o que sentimos, nos fazemos entender, pedimos ajuda, ensinamos, educamos: a boca rege os relacionamentos.
Lábios são sensuais e despertam o desejo, força motriz da existência. E é com eles, os lábios, que sorrimos. Quem não sorri vive no breu, tranca suas portas para o mundo, impede a comunicação, não convida, ao contrário, expulsa o afeto.
Pela boca respiramos, também. Não é o meio mais saudável, mas admito, respiro muito pela boca. E ela nos salva de afogamentos e outros infortúnios: não se faz respiração nariz a nariz, como se sabe.
E vale ressaltar aqui o prazer supremo do melhor boca-a-boca que existe. Uma das definições mais linda de beijo, by Cazuza: matar a sede na saliva.


Mas hoje minha boca está aberta não para o prazer, e sim para o espanto. Li em Zero Hora que agentes penitenciários recebem propina para soltar presos durante o dia, facilitando não só o crime nas ruas, mas também facilitando a impunidade, pois não há como prender quem já está, oficialmente, preso. O que fazer com tanta gente corrupta? Esquartejamos como fizeram com Tiradentes? Vontade dá. Mas só nos resta botar a boca no trombone a fim de que as autoridades do Estado nos livrem de tamanha vergonha. É isso. Liberdade, ainda que tardia.


Um comentário:

  1. Bom dia!!!! Ainda não dormi, amiga!
    Grata pelas visitas no pimenta. Venha sempre.
    Queria comentar sobre o que disseste em relação às mulheres nos comerciais. Amiga, não sou eu que as vejo somente como objetos. Elas "estão lá" como objetos, pois não fazem parte do produto e estão se vendendo, concordas?
    Teu blog é muito lindo. O layout é maravilhoso.
    Abraços e beijos!!!!

    ResponderExcluir

Adoro saber tua opinião!
Obrigada por participar.